7 diferenças entre guarda-móveis e Self Storage

Terceirizar espaços para armazenagem é uma forma prática de resolver problemas de um cômodo ou sala muito apertados ou pouco produtivos em casa ou na empresa. Transferir documentos e móveis para outro lugar passa a ser uma opção conveniente e oferece um ganho de espaço considerável.

Nesse sentido, as principais opções de terceirização incluem o famoso e antigo guarda-móveis e o moderno self storage. Você sabe qual é a diferença entre eles? Continue lendo e descubra 7 delas a seguir!

Estrutura

A primeira diferença diz respeito à estrutura dessas duas opções. O guarda-móveis possui uma estrutura mais genérica, já que é como se fosse uma espécie de galpão onde todos os móveis de diferentes clientes ficam armazenados juntos.

No self storage, por outro lado, cada cliente possui o seu próprio box para armazenar seus pertences. Além disso, o cliente de um self storage pode alocar os seus itens como desejar, enquanto no caso do guarda-móveis tradicionais isso fica a cargo da empresa.

No geral, isso faz com que a organização do self storage seja muito maior. Compartimentada, cada pessoa encontra seus itens muito mais facilmente sem que móveis e objetos fiquem perdidos em meio à aqueles de outras pessoas, por exemplo.

Segurança

Outra questão importante é a segurança — isso se dá em diversos setores. O guarda-móveis é uma área mais ampla e, com isso, possui muitas vulnerabilidades. Existe a chance de que essa espécie de galpão seja invadida e de que você tenha seus bens furtados ou mesmo depredados.

No caso do self storage, a chance de isso acontecer é praticamente nula. O ambiente possui uma estrutura rígida de controle de acesso, além de contar com proteção individual para cada box. Além disso, há segurança em relação às condições do ambiente. No guarda-móveis, geralmente não há garantias de proteção contra intempéries, como enchentes, ou mesmo contra a incidência solar direta e aquecimento excessivo.

Já no self storage essas condições são controladas, criando um ambiente neutro para os diversos materiais alocados ali e, principalmente, garantindo a consistência dessas condições.

Acesso

Ao contratar um guarda-móveis você deve deixar seus itens conforme acordado e só poderá vê-los novamente na hora de fazer a retirada prevista em contrato. Caso você precise buscar um móvel ou algo que ficou guardado dentro do galpão, precisará passar por uma etapa burocrática e que nem sempre dá resultados. Além disso, não há nenhum controle sobre quem acessa os itens, já que funcionários do local podem ter acesso mais ou menos facilitado.

Já o self storage, como o próprio nome indica, é uma unidade individual. Uma vez que você tenha um box alugado, o acesso é exclusivo e só poderá ser feito por outra pessoa se você oferecer sua chave ou senha de acesso, por exemplo. Se você precisar buscar ou deixar novas peças — ou se precisar visitar seus itens por qualquer motivo que seja — poderá fazê-lo sem preocupações, dentro do horário de funcionamento da empresa.

Privacidade

Essa questão do acesso leva diretamente a outra diferença bastante considerável: a privacidade. Em um guarda-móveis é necessário entregar os itens para outra pessoa, que garante o seu armazenamento. Isso diminui consideravelmente a privacidade, já que os itens ficam expostos a muitas pessoas.

Por outro lado, o self storage permite que só você conheça o conteúdo do seu box. Assim, você pode fazer quantas cargas e descargas desejar ou precisar. Especialmente no caso de documentos, isso é ainda mais importante. Dessa forma, você protege informações confidenciais ou que simplesmente não devam ser conhecidas por terceiros.

Utilidade

Em geral, é bastante comum que os guarda-móveis sejam limitados a exatamente isso: receber móveis e fazer o seu armazenamento, especificamente. Se você precisar guardar outros itens, como pertences pessoais ou documentos da empresa, terá de procurar outras possibilidades, o que leva a um gasto extra e uma perda de praticidade.

O self storage, por sua vez, permite o armazenamento, dentro de regras básicas, de qualquer tipo de material ou produto. Não sendo explosivo, contaminante, radioativo — ou não se tratando de seres vivos —, tudo pode ficar armazenado no self storage. Isso torna essa opção muito mais útil e faz com que o espaço seja plenamente aproveitado para armazenar todo o tipo de itens necessários.

Limpeza

A limpeza é outro ponto a ser considerado por ser bem diferente nas duas opções. No guarda-móveis o espaço é mais amplo e há uma mistura de itens, o que faz com que haja mais focos de umidade, sujeira, insetos e roedores de maneira geral. Além disso, não há como garantir que o local está limpo, afinal, não é possível acessar o depósito.

O self storage possui uma estrutura mais robusta e se preocupa mais com a limpeza do local. Todas as unidades são regularmente dedetizadas e corredores e áreas comuns são mantidos limpos.

Com a possibilidade de acesso a qualquer momento, o resultado é que é possível garantir a limpeza total e adequada da unidade, impedindo que itens sejam destruídos por condições relacionadas à sujeira.

Contrato

A forma de contratação completa a lista das principais diferenças entre as duas opções. No caso do guarda-móveis o contrato é feito por um período de tempo preestabelecido e que deve ser cumprido com o risco de haver multa — o que torna essa opção pouco conveniente.

Com o self storage é diferente: os contratos são mensais, de renovação automática, mas não obrigatória. Assim, dá para utilizar a unidade pelo tempo necessário de maneira segura e sem precisar se preocupar com a permanência mínima nem máxima.

Um guarda-móveis e um self storage diferem, em geral, quanto ao acesso, à segurança e ao contrato. Se você busca uma opção mais conveniente e segura, então o self storage é provavelmente a melhor escolha.

Quer mais dicas como essa? Então assine nossa newsletter e receba conteúdo inédito diretamente no seu e-mail!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *