guarda moveis

Casa nova: planejando a reforma com antecedência

Investir em uma reforma, seja em apartamento, casa ou escritório, provoca um grande impacto na rotina de todos que circulam e convivem  no ambiente. Além disso, não é difícil que durante esse processo, pequenos imprevistos ocorram. Por esse motivo, é fundamental criar um bom planejamento para evitar gastos excessivos e contratempos no meio da obra.

Planejar sempre é indispensável para que se alcance o resultado esperado, assim como evitar gastos com itens e procedimentos desnecessários. Por isso, vale a pena ser bastante prudente.

Gastar além do necessário poderá impactar no seu orçamento no final do mês. Em razão disso, é preciso pensar no que é estritamente essencial para realizar a sua reforma, de modo a não pesar muito no bolso.

Portanto, é muito importante pensar como e onde serão guardados os móveis, documentos e outros itens, já que mexer com reforma tende a  gerar muita sujeira e desorganização Por isso, o orçamento deve conter o local onde esses itens serão armazenados.

Após todo o plano feito, é hora de buscar por empresas que ofereçam soluções para guardar volumes. Atualmente, existe o self storage, solução desenvolvida especialmente para armazenar móveis, documentos, equipamentos esportivos e vários outros objetos, com toda a praticidade, segurança e eficiência de que você precisa. Leia Mais

guarda estoques

Como o self storage pode auxiliar quem tem brechó?

A crise econômica impactou algumas empresas de forma negativa, mas mesmo com a economia em processo de recuperação, elas estão conseguindo crescer. Para algumas pessoas, apostar em um negócio diante de um cenário econômico adverso não seja uma opção viável.

No entanto, existem segmentos que podem ser a chance do sucesso de muitos empreendedores, principalmente por conta dos altos níveis  de desemprego, sendo essa mais uma opção de renda. Os brechós, por exemplo, são uma ótima opção para aqueles que querem economizar ou simplesmente comprar itens novos para o seu guarda-roupa.

O que se percebe é que justamente por conta da  crise que assola o país, muitos consumidores mudaram seus hábitos, apostando em meios de consumo mais acessíveis aos seus orçamentos. Isso acabou por acelerar as vendas dos brechós em todo o país.

De acordo com o SEBRAE, no mês de janeiro do ano de 2013, já havia 10,8 mil microempreendedores que comercializavam todo tipo de itens usados, como roupas, calçados, acessórios e móveis. Em 2015, houve um aumento de 22,25%, alcançando 13,2 mil, o que foi um índice bastante considerável. Leia Mais

A influência das estações do ano nas vendas do e-commerce

Sem dúvida, lidar com a sazonalidade é um dos principais desafios dos empresários. Afinal de contas, dependendo da época do ano, os hábitos de consumo variam, e caso a loja não esteja preparada, os prejuízos são inevitáveis.

Para driblar isso, comece o ano de olho no calendário de comemorações e estações. Primavera, verão, outono e inverno causam um grande impacto nas vendas, não somente de roupas – como biquínis, sungas e malhas – mas também no setor de cama, mesa e banho, artigos de esporte, calçados, entre outros.

Quem trabalha com e-commerce, ainda enfrenta o desafio de lidar com uma alta quantidade de produtos no estoque, capazes até mesmo de prejudicar as novas vendas e a logística total do negócio.

Abaixo, você encontrará algumas dicas que irão te ajudar a reverter a sazonalidade, assim, o desenvolvimento da sua loja será favorecido. Veja só: Leia Mais

Self storage: melhor solução para acervos de antiquários

Antiquário pode ter algumas definições diferentes, mas, de maneira geral, sua etimologia indica o termo “antiqua”. Por isso, não fica tão difícil relacionar com a palavra antigo, ou arcaico e até mesmo antiquado.

Os bons antiquários abrigam produtos de alta qualidade, muitas vezes fabricados com madeiras nobres, metais preciosos, cerâmica e até mesmo pedras como, rubis e esmeraldas. Geralmente, a conservação dos produtos é excelente e é possível adquiri-los para realizar uma decoração especial em casa.

Dessa forma, itens como castiçais, chapeleiras, baús e cristaleiras – que hoje em dia não fazem parte mais do nosso uso diário – são vendidos para os admiradores do bom gosto e requinte das gerações passadas. Leia Mais